segunda-feira, 1 de outubro de 2018

Que Tal Iluminar Nossos Cantos Escuros?


Todos temos nossos pontos trevosos. Cantoss escuros em nós mesmos, na nossa vivência e no nosso existir, que recusamos a ver, sendo portanto na maioria das vezes melhor deixá-los nas trevas para que não tenhamos que tratar deles.

Vejam bem o termo que usei, até sem querer: “tratar deles”. Isso quer dizer enfim: curá-los.

Em nossas trevas vivem vermes, fantasmas, miasmas, fungos e monstros. Todos nossos. A escuridão os alimenta.

Quando a gente tem uma ferida ela precisa de duas coisas além dos medicamentos usuais: oxigênio e luz. Pois a permanência na escuridão, sem ar e sem luz, fará proliferar as bactérias e a infecção.

Assim é com a nossa vida. Quando nos atrevemos a iluminar estes cantos escuros não tenhamos medo, estamos trabalhando para a cura das “ purulentas infecções” com as quais, sem o querer, compartilhamos o que deveria ser vida limpa e saudável.

Comece hoje mesmo. Pare um pouco e olhe para dentro de si mesmo. Jogue luz sobre seus medos, seus terrores...como diz a letra de Caetano : "Nada é pior do que tudo que você já tem dentro do teu coração mudo".

Você é dual como o Universo: carrega com você a luz e as trevas. Use sua luz. Ilumine a sua escuridão.

Por Bemvindo Sequeira

Colaboraram: Bemvindo Sequeira; blogdobemvindo.blogspot.com.br
Foto: Josth Groban and Denée Benton. Photo by Chad Batka

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A Cia. De Teatro Atemporal agradeçe os seus comentários.