segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Amador Não É Sinônimo de Ruim e Sucesso Não É Só Celebridade

A Broadway, o clímax do show business

A maioria das pessoas confunde o sucesso com o show business, na profissão dos atores.

Sucesso é uma coisa, show business, outra.

Assim como amador não é sinônimo de ruim. O ator de teatro amador (de algum tempo também chamado de ator de teatro alternativo) não é necessariamente um canastrão. É apenas uma pessoa que não optou por fazer do trabalho de ator uma profissão. E vamos encontrar muitos bons atores - excelentes - neste nicho. Fazem da arte cênica um prazer, um hobby.

Da mesma forma o público não entende como muitas vezes excelentes atores do mercado profissional não fazem “sucesso” como outros. Porque nem todos os atores escolheram a profissão como “business”. Escolheram ser profissionais sim, ou seja: viver e sustentar-se da sua arte, mas não em transformá-la num grande negócio sujeito às mesmas regras que regem o “modus operandi” de executivos de grandes multinacionais.

Bem como faz-se necessário entender “sucesso” pela própria palavra: ter sucesso é alcançar aquilo a que se propôs fazer. Seja apenas uma única exibição teatral num auditório de subúrbio, ou o nome estelar, brilhando em neon nas avenidas das Cosmópolis. Ser bem-sucedido no que se propôs fazer, isto é o “sucesso”.

Amadores, profissionais e business. São três distintas posições diante da arte, e todas as três contribuem para a cultura e para o enlevo da sociedade. Essa a função social das artes cênicas. E isso é o que importa.

Escrito Por Bemvindo Sequeira

Colaboraram: Bemvindo Sequeira; entretenimento.r7.com

segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

Alegria É a Melhor Coisa Que Existe


“É melhor ser alegre que ser triste, alegria é a melhor coisa que existe, é assim como a luz no coração...”. Versos do poeta Vinícius de Moraes no "Samba da Bênção". Na minha vida são inesquecíveis versos que canto sempre.

Nos festejos de chegada deste Novo Ano - na Região Sul Sudeste - observei a alegria das pessoas. À passagem do primeiro minuto do ano todos se abraçaram, riram, alegres, eufóricos muitas vezes. Uma hora depois foi a vez das pessoas que habitam as regiões Norte- Nordeste -. Pareceu-me que a Alegria não tem a ver com sentimento interior, mas sim com um grande relógio que determina a hora de ser alegre.

Poucos minutos depois, por regiões, voltaram todos ao estado “normal”: em boa parte dos cenhos havia melancolia, tédio, preocupação, ou indiferença.Onde foi parar aquela alegria de minutos atrás? Alegria é uma manifestação de sentimentos. É volúvel como todas as emoções. Podemos estar alegres num minuto e deprimidos no minuto seguinte.

A permanente alegria é um dom. Não passa pela euforia, ou por explosões de gargalhadas. Alegria como disse o poeta “...é assim como a luz no coração.”

Se você amanhece agradecendo a luz do dia, e festeja a vida em todos os seus momentos isto é o Dom da Alegria. Ele está em você. Permanece com você. Vem de dentro sempre, não tem necessidade de ser provocado por um relógio ou pelo som orwelliano de um Plim Plim. Menos necessidade ainda de ser representado por um breve espaço de tempo.

Cada um de nós temos nossos dons, pendores, na vida. Nenhum é maior ou mais importante que outro. Portanto vamos descobri-los , e se já os temos à consciência, vamos usá-los mais e mais em 2018.

Bibi Ferreira certa vez me disse:

- Bemvindo como eu te invejo. Você festeja a vida, agradece sempre todos os momentos.

Agradeço o testemunho de Bibi, ela pode não ter o Dom da Alegria, mas tem o Dom da Interpretação, da Canção.

Procure seu Dom e se ele for o da Alegria mergulhe fundo nele, e saia por aí distribuindo o que ganhou de Graça; tornando as pessoas mais alegres e derrotando as tristezas do Mundo.

Com este post sobre a Alegria retorno das férias no blog da Cia. De Teatro Atemporal desejando a todos um Feliz e Alegre 2018!

Escrito Por Bemvindo Sequeira

Colaboraram: Bemvindo Sequeira; entretenimento.r7.com

segunda-feira, 1 de janeiro de 2018

Trailer de "Boa Noite, Tess"


2017 foi o ano o qual fiz minha estreia como ator no cinema no filme "Boa Noite, Tess".

Meu personagem chama-se Arthur, um rapaz que quando criança foi adotado e amparado pelo maléfico Dr. Marcos (Oberdan Quintino). Arthur é apaixonado por Tess (Ananda Scaravelli) que some misteriosamente, ele buscará ajuda de Sarah (Beatriz Mitsue) que é a melhor amiga de Tess, e ambos tentarão resgatá-la. No decorrer da trama, Arthur ficará entre a gratidão e o sentimento.

A produção estreou no dia 8 de dezembro de 2017.

Confira o trailer:


Em breve trago novidades quanto a exibição do filme na internet. Agradeço a DEUS acima de tudo pela oportunidade, agradeço a produção da NoMilk Films, todo elenco, a Cia. De Teatro Atemporal e todos que torcem pela minha vida como ator.