quinta-feira, 30 de março de 2017

A Quem Pertence o Ódio?

O ódio. Um devorador buraco negro na nossa alma.

Há uma frase que se usa brincando, mas com profunda verdade, quando se diz “...não é de Deus”. Assim, creio é o ódio: “...não é de Deus”.

Certa vez um motorista de taxio de SP na sua simplória – mas profunda sabedoria- me disse: - “Meu senhor, o medo é um demônio que se alimenta do próprio medo”.

Nunca me esqueci desta frase dita há mais de dez anos. Da mesma forma posso hoje dizer que ódio é um demônio que se alimenta do próprio ódio.

Todos nós, mamíferos, temos origem selvagem, e muitas vezes – ou sempre - esta selvageria manifesta-se no dia a dia. Quantas vezes nos pegamos, ou a outros dizendo: “Tomara que morra! ” “Se eu pudesse eu matava” ou coisas semelhantes. Como podem passar tais pensamentos ou palavras pela expressão de pessoas que se julgam pacatas, boas, cordatas?

Porque o ódio, se não for imediatamente controlado se alimentará do próprio ódio, e crescerá em proporções inimagináveis. Do ouro lado, o objeto de nosso ´[ódio – se também ser humano poderá reagir à carga expressando por sua vez seu ódio. E aí temos um patético espetáculo: dois cegos cavaleiros esgrimindo no ar com seus fantasmas internos que julgam reais.

Alegria, tristeza, medo e raiva são sentimentos primários que encontraremos em todos os mamíferos. Mas o ódio não. O ódio é exclusividade humana. Não é sentimento primário, é formado de forma consciente, em contraposição ao amor. Ódio e amor são culturais, não são instintivos.

Amor traz saúde, física e mental. Cria boas energias à nossa volta. Eleva a alma e o espírito. O ódio nos faz descer ao mundo inferior das criaturas medonhas que povoam o inferno de cada um.

A escolha é sua: você pode exercitar-se diariamente no ódio, ou no amor.

Revertendo as primeiras frases deste post posso afirmar que o amor é um anjo que se alimenta do amor.

Escrito Por Bemvindo Sequeira

Colaboraram: Bemvindo Sequeira; entretenimento.r7.com;

2 comentários:

  1. Reflexivo texto que mostra mesmo que o ódio é destruidor, pessoas que odeiam aos outros não odeiam menos a si mesmas, elas levam o próprio ódio por onde anda!
    Não faço ideia do que é odiar, mesmo em momentos de muita raiva a gente ainda consegue controlar, mas ódio, acho que esse sentimento corrói a quem o sente!
    Abraços e tenhas uma boa noite!

    ResponderExcluir
  2. Ah, o blog está lindo, amei ver!

    ResponderExcluir

A Cia. De Teatro Atemporal agradeçe os seus comentários.