quinta-feira, 7 de julho de 2016

Humor – No Congresso do PT Ministro Explica o Inexplicável


Crônica muito sarcástica baseada no diálogo da peça francesa “O Diabo Vermelho” (bem sugestivo o título) escrita há 400 anos atrás no reinado de Luiz XIV, e escrita em tempos do 5º Congresso do PT, em Salvador.

(Primeiro, único, e indecente ato)

Cidadão - Para arranjar dinheiro, há um momento em que enganar o contribuinte já não é possível. Eu gostaria, senhor Ministro, que me explicasse como é possível gastar mais dinheiro para tocar o País quando já se está endividado até o pescoço…

Ministro - Um simples cidadão quando está coberto de dívidas e não consegue honra-las, vai parar no SPC, na Justiça, tem bens penhorados, ficha suja...Mas o Estado é diferente! Então, ele continua a endividar-se…

Cidadão - Ah, sim? Mas como será isso, se já foram criados todos os impostos imagináveis?

Ministro - Aumentando as taxas de luz, gás, promovendo cortes na Educação, Saúde, Cultura e Segurança Pública; além disso podemos reduzir os benefícios previdenciários e até criar novos impostos.

Cidadão - Mas já não se pode sacrificar ainda mais os cidadãos comuns. Porque não lançam impostos sobre as grandes fortunas...os Bancos...as grandes famílias que dominam a mídia...os ricos...

Ministro - Os ricos não. Eles parariam de gastar. E um rico que gasta, faz viver centenas de pobres.

Cidadão - Então, como fará?

Ministro - Você parece um petista, daqueles que só tem titica na cabeça. A quantidade de pessoas pobres e de classe média é muito maior , mas muito maior que a de ricos, então que sustentem a merda em que nos metemos. Porque quanto mais aumentamos os encargos sobre eles mais eles trabalharão, mais os ricos ganharão dinheiro com o trabalho deles, e mais os ricos fornecerão empregos e farão viver milhares , milhões de cidadãos comuns.

Entendeu como funciona a nossa teoria econômica? Quanto mais tirarmos dos trabalhadores mais eles trabalharão para compensar o que lhes tiramos. Formam um reservatório inesgotável de mão de obra barata, disponível e divididos entre si...fáceis de dominar e assim continuar “tudo como dantes no Quartel de Abrantes”.

Cidadão – (Com cara de imbecil) Ah...agora entendi ...Puxa!! Que legal, o Aécio ganhou a eleição e eu nem percebi!

(Fecha o pano rápido- Só dói quando eu rio)

Escrito Por Bemvindo Sequeira

Colaboraram: Bemvindo Sequeira; entretenimento.r7.com;

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A Cia. De Teatro Atemporal agradeçe os seus comentários.