segunda-feira, 20 de junho de 2016

Uber ou Táxi?


Essa questão do aplicativo Uber em contraposição ao serviço regular de taxis vai além da briga entre as partes.

No quadro tradicional fico com os taxistas. Mas o fator é mais complexo.

A revolução informática e a mudança dos valores cidadãos, com as conquistas trazidas pela revolução da Internet é que traz esta briga.

Uber denuncia a burocracia do Estado, Denuncia a tirania sobre os prestadores de serviços. Para ter um taxi rodando são necessárias tantas taxas e fiscalizações, tamanhas burocracias, - fora as propinas que sempre se ouve fala- denuncia um Estado anacrônico, onipresente, quase totalitário sobre os trabalhadores autônomos, isto para não falar em outros setores da Economia.

Assim como os Partidos políticos em todo o mundo perderam sua razão de ser e só não desaparecem porque ainda não foi encontrado outra alternativa, também o Estado gestor como o conhecemos, vindo do século analógico está fadado ao fracasso e à desmoralização no século digital.

Não só o Estado, mas muitas instituições. Que o digam os milhões de “gatos” de luz, internet, tv a cabo, água, que existem pelo País.

Como este modelo antidemocrático de Estado vai gerenciar isto? Com Polícia? Que Polícia? A que mata, espanca e que ainda vive no século dosa czares? Que não resolve nem 10% dos homicídios culposos na sua área? Uma polícia que o próprio Estado velho não consegue modernizar?

Os próprios “sagrados” Direitos Autorais são revirados de cabeça pra baixo , bem como downloads e de filmes e músicas, com a nova revolução cibernética.

Tudo isto é o que vejo vindo à tona nesta discussão do Uber, e não ap0enbas uma briga entre taxistas regulares e “piratas”.

Escrito Por Bemvindo Sequeira


Um comentário:

  1. É difícil mesmo dar razão a uns e a outros. Isto não está nada fácil...
    Gostei do texto.
    Beijos.

    ResponderExcluir

A Cia. De Teatro Atemporal agradeçe os seus comentários.