segunda-feira, 27 de junho de 2016

Escrever À Mão É Coisa Antiga. Caligrafia Já era?


Leio a notícia de que na Finlândia as crianças que entram agora no colégio estão desobrigadas das aulas de caligrafia cursiva. Ou seja: aquelas intermináveis páginas de letrinhas bordadas que tomam horas das crianças, e que segundo os finlandeses de hoje não servem pra nada mais.

A maioria absoluta das escolas da Finlândia possuem computadores, tabletes, etc... para uso de seus alunos. Então o que as crianças vão aprender no lugar da caligrafia tradicional será digitar com os dez dedos, e escolherão a fonte que desejarem para seus trabalhos, redações etc...

Devem apenas saber escrever à mão. Pode ser apenas com maiúsculas, mas a importância de uma letrinha bordada ou “bonitinha” já era. Pelo menos na Finlândia.

Confesso a vocês que de uns anos para cá eu mesmo tenho tido dificuldades em escrever à mão. A mão fica endurecida, pouco maleável, não obedece com a rapidez com que o cérebro ordena. Isto, credito, a anos escrevendo em teclado digital. Creio que outras pessoas já devem sentir o mesmo.

É claro que a Finlândia é Primeiro Mundo, pequena, rica, e o Brasil é um gigante cheio de contrastes, emergindo agora no cenário mundial. Primeiro precisamos resolver a falta de escolas, de professores, de melhores salários, de cultura, a corrupção que rouba da merenda escolar ao transporte dos pequeninos ...etc. etc. e até a falta de dispositivos digitais.

Aí então, quem sabe poderemos ver nossos tropicais tupiniquins com o mesmo desenvolvimento que os nórdicos finlandeses.

Escrito Por Bemvindo Sequeira

Colaboraram: Bemvindo Sequeira; entretenimento.r7.com;

Um comentário:

  1. Sou apaixonada por "letra bonita"! Escrita a mão!
    Bem sei, quase ninguém mais gosta de escrever "a punho".
    Adoro ver escritas antigas, desenhadas! Nem sei de onde vem esse meu gostar!
    Abraço carinhoso!

    ResponderExcluir

A Cia. De Teatro Atemporal agradeçe os seus comentários.