segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Cada Vez Mais Busco o Som do Silêncio

"(Escolhe) teu melhor silêncio. Mesmo no silêncio e com o silêncio dialogamos".
Drummond

Ouça o som do silêncio

Esses dias estive em São Paulo gravando um Programa, onde participei como jurado de um concurso de dança.

Lá, uma equipe de jornalismo da Record me entrevistou para um perfil .

A última pergunta que me fez a jornalista foi:

"- O que mais você deseja agora. O que você almeja?"

Acho que ela quis dizer profissionalmente. Em geral os atores respondem:-

"-Ah eu gostaria de fazer o Rei Lear, de Shakespeare. Ou: queria fazer Pirandello. Ou Tartufo de Moliére..."

Eu não entendi a objetividade da pergunta e respondi:

"- Quero muito aprender a ficar calado. Almejo o silêncio."

Talvez tenha frustrado a repórter, mas realmente este é um objetivo que venho perseguindo nos últimos tempos: o silêncio.

Falei demais a vida inteira. Raramente mantive-me calado. Falei e ainda falo pelos cotovelos. Dou palpites em tudo. Discuto tudo. E isso serve também para o quanto falo pelas redes sociais.

Não consigo ficar em silêncio ouvindo minha voz interior.

Antes que a ideia se forme na minha cabeça o meu coração já tomou a palavra. Sempre foi assim.

Hoje, mais velho, sinto uma necessidade imensa do silêncio.

Falar pressupõe conhecimento, porém conhecimento não pressupõe sabedoria.

A sabedoria é pacificação.

O sábio fica em silêncio e no silêncio ele ouve o Mundo inteiro falar. Mas ouve sobretudo seu Voz interior.

Hoje, mais velho, busco o silêncio como forma de ouvir Deus.

Escrito Por Bemvindo Sequeira

Colaboraram: Bemvindo Sequeira; entretenimento.r7.com;

2 comentários:

  1. Ao ler sua postagem, percebi que, a maior parte do tempo, estou calada (quando não tenho alunos em casa) e quando estou falando, eu o faço em inglês (sdou professora desta língua). Em portugês, só quando escrevo ou à noite, ou finais de semana. talvez por falar tanto em uma língua que não é minha, eu deseje tanto o silêncio.

    ResponderExcluir
  2. O silêncio. Tão necessário neste mundo ruidoso... Um texto muito bom.
    Um beijo.

    ResponderExcluir

A Cia. De Teatro Atemporal agradeçe os seus comentários.