segunda-feira, 24 de novembro de 2014

NÃO HÁ PRISÃO QUE RESISTA AO HUMOR


Certa vez Bibi Ferreira me disse:

- “Bemvindo eu tenho inveja de você. Queria ser como você: você agradece a vida o tempo todo.”

Claro. Vou agradecer a quem? À Morte? Vou celebrar a Morte a troco de quê

Celebro a vida através do meu humor.

Pessoas permanentemente mal humoradas são um hino à Morte.

O Riso pressupõe inteligência, por isso o fascista espanhol, o quadrúpede General Astray gritou “Viva a Morte, abaixo a Inteligência!”

Que a gente tenha uma vez ou outra, uma crise de mau humor, faz parte da normalidade humana.

Mas passar o dia, ou temporadas de cara amarrada, com mau humor...?

Não ter senso de humor?

Fascistas não o tem. Pessoas rígidas, nem precisam ser de direita, não o tem.

A rigidez é com bastante frequência encontrada entre os de “esquerda” .

São os chamados “cururús!. Aqueles sapos gigantes que ficam na beira da lagoa só enchendo o saco com os resmungos deles.

Se eu posso, poe exemplo, comparar Dilma e Lula , não faço como o PIG que tenta separá-los, dividi-los pra desconstruir Lula.

A diferença fundamental é, que por essência de cada um, Lula gargalha, e Dilma sorri.

Tem a ver com a própria origem de classe.

Povo fala alto e estridente. Gargalha onde deve apenas sorrir.

Dilma não gargalha,mas sorri. Tem humor.

O sorriso de Serra na Campanha era algo inexistente, forçado, fabricado.

Se Collor tivesse levado no bom humor, como Lula nas crises golpistas que tentaram acabar com seu governo, talvez tivesse continuado na Presidência.

Faltou-lhe sobretudo o humor.

Afinal, para quem tem tudo a seu dispor a vida é muito chata, tediosa mesmo. Não há razão para celebrá-la.

Rir de quê?

Não há tempo para isso.

Rir é perder tempo com coisas bobas.

Mas como o bardo inglês eu afirmo: "A vida é sonho...ilusão."

Séria é a morte com seu cortejo de horrores.

Humor, humor sempre.

Ditadores sempre perseguiram os humoristas.

Porque o riso desconstrói, é emoliente. Acaba com prisões: de ventre e de pélvis.

Escrito Por Bemvindo Sequeira

Colaborou: Bemvindo Sequeira e entretenimento.r7.com

Um comentário:

A Cia. De Teatro Atemporal agradeçe os seus comentários.