segunda-feira, 3 de novembro de 2014

DERCY E PROCÓPIO JAMAIS GANHARAM PRÊMIOS


O grande ator Procópio Ferreira, mestre do teatro brasileiro, aclamado nacional e internacionalmente jamais ganhou um prêmio por sua atuação durante toda a sua vida.

Aliás, ele e Dercy, a grande comediante brasileira.

Os motivos que levaram à negação de prêmios?

Que os explique a Crítica Teatral, o gosto dos críticos, a estética dos que ditam a ética. (Ou a ética dos que ditam a estética. )Rs

Ambos vítimas de preconceito, e provavelmente de muita inveja também.

A grande Dercy dizia que não precisava de prêmio nenhum , que os teatros enchiam para vê-la, e ela ganhava tanto dinheiro que podia mandar fazer a taça, a placa, o que quisesse numa loja esportiva e encher a cristaleira de prêmios.rs

Ambos tiveram em vida o reconhecimento , aplausos e gratidão do público brasileiro.

Dos críticos, nada.

Pelo contrário: juntos com Oscarito, Grande Othelo, Ankito, e tantos outros, eram sacos de pancadas.

Mas eram feitos da mesma têmpera de todos que caminham com o povo. Estes são como omelete: quanto mais se bate mais cresce.

Hoje, a crítica e os intelectuais os saúdam e homenageiam. A televisão faz mini-série sobre a vida de Dercy visando a classe C e D, o IBOPE do momento...Procópio ganha nome de teatros...livros são escritos sobre eles e seus trabalhos... os chanchadeiros cinematográficos de ontem, hoje ganham páginas inteiras e retrospectivas...

Tentaram humilhá-los e eles foram, e são, exaltados.

Por isto gosto tanto da frase de Francis Bacon, usada por Brecht em “Galileu Galilei”:

“A verdade é filha do Tempo e não da Autoridade”

Escrito Por Bemvindo Sequeira

Colaborou: Bemvindo Sequeira e entretenimento.r7.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A Cia. De Teatro Atemporal agradeçe os seus comentários.