quinta-feira, 27 de agosto de 2009

TEATROS DO MUNDO

Teatro de Marcelo


O Teatro de Marcelo (em latim: Theatrum Marcelli; italiano: Teatro di Marcello) é um antigo teatro construído pouco antes do Império Romano. Foi nomeado após Marcus Marcellus, o imperador Augustus sobrinho, que morreu cinco anos antes da conclusão do teatro.

O teatro foi criado cerca de 13 a. C. tem 111 m de diâmetro, que poderia ocupar 11.000 espectadores. Foi um exemplo impressionante do que viria a se tornar uma das obras mais arquitetônicas do mundo romano.

Na Alta Idade Média, o Teatro de Marcelo foi utilizado como fortaleza da Fabii e, em seguida, no final do século 11, por Pier Leoni e mais tarde os seus herdeiros (os Pierleoni). Mais tarde, no século 16, a residência de Orsini, desenhada por Baldassare Peruzzi, foi constuída sobre as ruínas do antigo teatro.

Agora, a parte superior é dividida em vários apartamentos, e os seus arredores são utilizados como palco para espetáculos teatrais e concertos de verão.

Nome do Teatro: Teatro de Marcelo
Localização: Roma - Itália


Teatro de Pompeu


O Teatro de Pompeu (do latim: Theatrum Pompeium; do italiano: Teatro di Pompeo) é uma estrutura na Roma Antiga construída durante a parte final da época republicana romana. Foi concluída em 7 anos a partir de 61 a. C. e dedicado no início de 55 a. C. amtes que a estrutura fosse totalmente concluída. O Teatro foi um dos primeiros permanentes (não de madeira) teatros em Roma.

Durante a longa história do teatro, que vai de 55 a. C. a cerca de 1455 d. C., a estrutura sofreu várias reformas, principalmente devido ao fogo. Eventualmente, caindo em desuso, tornou-se uma pedreira para a pedra que tinha feito até o grande teatro. O Teatro de Pompeu é considerado como um dos maiores já construído em tempos antigos e modernos.

Nome do Teatro: Teatro de Pompeu
Localização: Roma - Itália


Teatro Romano de Óstia


O Teatro Romano de Óstia foi construído ao longo da Decumanus Maximus. O esboço já poderia ser traçado no início do século 19. A escavação foi concluída no ano 1880-1881 e no início do século 20.

Sua construção foi atribuído a Agripa (que morreu 12 a. C.), filho de um poderoso ministro do imperador. Por isso, é um edifício muito antigo, que junto com a parede traseira, formou um gigantesco complexo.

No final do século II, Commodus reconstruíu o teatro e aumentou a capacidade de espectadores de 3.000 para 4. 000. Seguiu-se a restruturação ao longo do tempo, que alternaram a estrutura adicional.

O teatro fica localizado no sítio arqueológico de Óstia Antica, oferece uma atmosfera altamente sugestiva, principalmente nas noites de verão, onde frequentemente são apresentados espetáculos de teatro, concertos, comédia e assim por diante.

Nome do Teatro: Teatro Romano de Óstia
Localização: Óstia Antica - Itália


Teatro Romano de Fiesole


A cidade de Fiesole é encantadora. Eles têm um sítio arqueológico próximo à praça do mercado, que inclui um Teatro Romano que detém cerca de 3.000 pessoas, que foi construído por volta de 80 aC. O teatro é bem preservado e muito utilizado para espetáculos de teatro e shows de diversos gêneros.

Nome do Teatro: Teatro Romano de Fiesole
Localização: Fiesole - Itália


Teatro Romano de Spoleto


O Teatro Romano de Spoleto tem sido muito modificado ao longo dos anos, a partir do tempo dos romanos, quando o chão cedeu sob ele. O teatro parece de muito bom gosto, mas as ruínas foram apenas vagamente reconhecida pela primeira vez nos 16-C.

Em 1954, foi realizada uma grande restauração no teatro. Depois de mais de um milênio de sepultamento, depredação e abandono, o teatro romano está em uso novamente, servindo de palco para apresentações dos mais variados espetáculos, dentre os principais, o de ballet, no festival de Spoleto.

Nome do Teatro: Teatro Romano de Spoleto
Localização: Spoleto - Itália


Grande Teatro Romano de Pompeya


O Grande Teatro Romano de Pompeya foi construído á maneira do mundo grego e helenístico usando a inclinação natural de uma colina, restaurada e consideravelmente nos tempos romanos.

O espaço reservado para os espectadores, foi dividido em três filas de degraus de mármore. A etapa tinha três portas clássicas. Após o terremoto de 62, esse foi convertido em quartel para os gladiadores.

Nome do Teatro: Grande Teatro de Pompeya
Localização: Pompéia - Itália


Odeon ou Pequeno Teatro de Pompeya


Odeon ou pequeno Teatro de Pompeya é belo edifício e inesquecível para o visual dos mais modenos teatros clássicos. É realmente um tectum, theatrum ou Odeon, dedicado á música, comédia musical e outros. A iniciativa para construção veio da dunviros colonial Silana, Caio e Marcus Quinctius Valgus Porcius (80-75 a.C.).

É, portanto, interamente um teatro romano, tanto no tempo e pela forma. Como ornamentos vale destacar as aquibancadas esculturais.

Nome do Teatro: Odeon ou Pequeno Teatro de Pompeya
Localização: Pompeya - Itália


Teatro Romano de Verona


O Teatro romano de Verona foi construído cerca de 20 a. C. como um magnífico edifício. O teatro foi equipado com numerosas estátuas e galerias, e um longo tempo, serviu de palco para grandes peças de teatro. Após a queda do Império Romano, no entanto, o teatro entrou em decadência, como resultado da exposição ao tempo e falta de manutenção.

A restauração do teatro, foi iniciada em 1834 por um rico veronese, Andrea Monga, que comprou todas as casas construídas na área. Ele financiou a escavação e reconstrução parcial da antiga planta.

Em 1904, o município de Verona adquiriu a área e continuou a restauração até o término em 70. Hoje, o Teatro romano de Verona é aberto para visitantes e uma atração turística no Adriático.

Nome do Teatro: Teatro Romano de Verona
Localização: Verona, Itália


Teatro Romano de Volterra


O Teatro romano de Volterra foi descoberto no fifties de escavações arqueológicas realizadas na localidade de Vallebuona E. Rios. A construção do teatro foi financiada pela família rica de Volterra Caecina.

No final do terceiro século, o teatro foi abandonado e perto da 'construção cênica' foi instalada uma usina térmica.

Restos de antigas construções estão atualmente visíveis no sítio arqueológico. No teatro romano de Volterra é realizado um Festival Internacional de Teatro dorigido por Simone Mingliorini.

Nome do Teatro: Teatro Romano de Volterra
Localização: Volterra - Itália

Colaboraram: Wikipédia, hispaniaromanaforat.blogspot.com, My Verona, LacusCurtius, OSTIA ANTICA & Travel-Tidbits

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

TEATROS DO MUNDO

Teatro de Epidauro


O teatro de Epidauro, construído no século IV a. C. (c. 350 a. C.), foi projetado por Policleto, o Jovem no século 4 aC.

O teatro é admirado pela sua excepcional acústica, o que permite quase perfeita inteligibilidade da palavra falada amplificado a partir do proscênio ou skenê para todos os 15.000 espectadores, independentemente do seu assento. Reconhecidamente, os guias turísticos têm os seus grupos dispersos nas arquibancadas e mostrar a eles como eles podem facilmente ouvir o som de um fósforo riscado no centro do palco. O teatro faz parte da estação arqueológica de Epidauro, um local classificado Património Mundial pela UNESCO.

Nome do Teatro: Teatro de Epidauro
Localização: Peloponeso, Grécia


Teatro de Dodona


O Teatro de Dodona é um dos maiores e mais bem preservados anfiteatros da antiga Grécia. Está localizado no sítio arqueológico de Dodona, ao pé do monte Tomaros, onde estão as ruínas de um famoso santuário e oráculo de Zeus.

Foi construído no século III a.C. durante as extensas ampliações realizadas no santuário pelo rei Pirro do Épiro.

Possuía fortes paredes de arrimo, com torres flanqueando a orquestra que serviam de entrada, cujos remanescentes lhe emprestam um aspecto imponente mesmo nos dias de hoje. Tinha uma capacidade para 18 mil pessoas sentadas, com uma platéia dividida por vários corredores e escadarias. A orquestra tinha mais de 18 m de diâmetro, com um altar dedicado a Dionísio instalado no seu centro. O cenário possuía dois níveis, com uma fachada de 31,2 x 9,1 m, intercalada de quatro pilares.

Os etólios destruíram o santuário em 219 a.C., mas junto com outras estruturas o teatro foi reconstruído, com melhoramentos no proscênio e nas galerias de circulação, e acréscimos de pórticos e outros detalhes. Nesta forma ele permaneceu até 167 a.C., quando o santuário foi mais uma vez destruído, ora pelos romanos de Emilius Paulus.

De pé outra vez por volta de 148 a.C., o teatro sofreu algumas mudanças em sua forma original, e teve vida curta como local de arte, sendo transformado em arena no reinado de Augusto, e para isso diversos elementos tiveram de ser adaptados, com o aterro da orquestra e do cenário, construção de paredes de proteção para o público contra as feras e outras mudanças. Foi usado como arena até o século IV.

No século XIX o arqueólogo K. Karapanos escavou o local, e mais tarde os professores D. Evangelidis e S. Dakaris continuaram as pesquisas depois da II Guerra Mundial, contruibuindo para o restauro do teatro, que voltou a ser usado como palco de espetáculos.

Nome do Teatro: Teatro de Dodona
Localização: Dodona, Grécia


Odeon de Herodes Ático


O Odeon de Herodes Ático é um antigo teatro localizado na vertente sul da Acrópole de Atenas, na Grécia. Foi construído por Herodes Ático, de importante família ateniense, para comemorar a memória de sua falecida esposa Regilia. As obras começaram possivelmente em torno de 174.

Quando intacto o Odeon era uma estrutura coberta, e podia receber até 5 mil espectadores. O vão da platéia (koilo) tem 76 m de diâmetro, e foi escavado na rocha da colina. Os assentos eram de mármore branco, dividos em duas seções por um corredor. A orquestra tem 19 m de diâmetro, e o cenário, de três níveis, chegava a 28 m de altura, com diversas prótases (pórticos em projeção) com colunas, e nichos para estatuária, sendo ladeado por escadarias, e com uma galeria (metaskenio) voltada para o exterior, revestida de mosaicos, detalhe repetido na decoração das entradas.

A construção do teatro foi muito custosa, tanto pelos materiais nobres, como o mármore e o cedro, quanto pelas técnicas construtivas avançadas empregadas na cobertura, de 38 m de diâmetro, que não tinha fixação interna, algo incomum mesmo nos dias de hoje.

Na invasão dos hérulos de 267 o teatro foi arrasado, e jamais foi restaurado. Mais tarde sua estrutura foi incorporada às muralhas de Atenas. Com o passar dos séculos suas partes inferiores foram cobertas de entulho, o que fez com que o viajante italiano Niccolo da Martini imaginar que se tratava de uma ponte.

No século XIX foram iniciadas escavações, removendo toneladas de terra, uma restauração foi levada a cabo nos anos 50, e desde 1957 voltou a ser usado para apresentações e festivais.

Nome do Teatro: Odeon de Herodes Ático
Localização: Acrópole de Atenas, Grécia


Teatro de Delfos


O Teatro de Delfos é um anfiteatro da antiga Delfos, na Grécia, estando localizado no perímetro do sítio arqueológico de Delfos. Foi o local dos concursos e apresentações de música e poesia associados aos Jogos Píticos.

Sua primeira instalação tinha uma forma desconhecida, é possível que os espectadores se sentassem no chão ou em assentos de madeira. A sua configuração atual se deve a remodelações no século IV a.C., seguidas de outras em períodos subsequentes, recebendo sua forma definitiva em uma restauração ocorrida entre 160 e 159 a.C., patrocinada por Eumenes II de Pérgamo, com ligeiros acréscimos romanos.

Podia receber até cinco mil pessoas e sua fachada era ornamentada com um friso com cenas dos Trabalhos de Hércules. Hoje apenas subsistem as fundações do cenário e parte da platéia e da orquestra. Embora restaurado o teatro tem problemas de conservação, com blocos de pedra se fragmentando e o subsolo da platéia afundando.

Nome do Teatro: Teatro de Delfos
Localização: Delfos, Grécia


Teatro Romano de Segesta


O Teatro Romano de Segesta (III sec. a.C.) se encontra na zona Monte Barbaro, e está escavado na rocha natural. Atualmente o teatro é palco de espetáculos e festivais.

Nome do Teatro: Teatro Romano de Segesta
Localização: Sicilia, Itália


Teatro Grego de Taormina


O Teatro de Taormina é a segundo maior na Sicília após o Teatro Romano em Siracusa.
Todos os romanos fizeram depois, em conformidade com as suas conhecidas ostentação natureza bem, foi ampliar o teatro como era muito pequena. E, aparentemente, levou décadas para construir.

Trata-se de cinqüenta metros de largura, cento e vinte metros de comprimento e vinte metros de altura, o que significa que cerca de 100.000 metros cúbicos de pedra teve que ser removido.

O cinema é dividido em três secções principais: a cena, a orquestra eo cavea.
O cenário é o oposto cavea e é, obviamente, onde os agentes utilizados para a realização.

Visto do Santuario "Madonna della Rocca" agora há um tempo de dez metros, grande parte em falta no centro da cena, supostamente causada por ataques durante as guerras.

Este dano grave para o teatro, no entanto, torna ainda mais sugestivo, devido ao panorama magnífico (a baía de Naxos eo Monte Etna), que pode ser visto agora.
O teatro foi decorado com colunas de mármore branco e granito cinza. Infelizmente, quase todas as colunas foram perdidas.

O teatro antigo é uma das principais atrações em Taormina. Depois de ter dado hospitalidade a prêmio Donatello David (um dos mais importantes italian Festival de Cinema), O Teatro é palco do festival internacional que acontece no período de verão inteiro com teatro e críticas de cinema, ballet e espectáculos de música sinfónica.

Nome do Teatro: Teatro Grego de Taormina
Localização: Sicilia, Itália


Teatro de Siracusa


Este teatro construído por volta do século 5 aC É a maior na Sicília, e ainda é um das principais atrações culturais em Siracusa: a cada ano várias famosas tragédias gregas são jogados fora neste lugar tão mágico cheio de história.

O anfiteatro foi construído durante o período de Augusto e foi redescoberto recentemente uma curta distância do teatro grego. É o terceiro maior anfiteatro na Itália após os de Roma e Verona. A forma de anfiteatro elíptica é quase inteiramente talhada na rocha, e foi construído para manter gladiadores, brigas animal feroz e simulações de batalhas navais.

Nome do Teatro: Teatro de Siracusa
Localização: Sicilia, Itália


Teatro de Dionísio


O Teatro de Dionísio foi o mais importante dos teatros da Grécia antiga, é considerado o berço do teatro ocidental e da tragédia. Situa-se na encosta sul da Acrópole de Atenas.

Seu nome é devido a Dionísio, deus do vinho. Nas grandes festas anuais em sua honra é que os cantos rituais, as danças e os sacrifícios rituais resultaram em representações teatrais.

Foi lá que foram apresentadas as célebres tragédias clássicas de Ésquilo, Sófocles e Eurípedes.

O teatro fazia parte do santuário de Dionísio, que se estendia ao sul da Acrópole, e foi construido no século V a.C.. No princípio tinha apenas um local para a orquestra, em terra batida, um palco construído em madeira e os espectadores se acomodavam nas encostas naturais do terreno. Em 410 a.C. foram construídas arquibancadas em madeira.

A construção em pedra, que ainda podemos admirar hoje em dia, é de cerca de 330 a.C. Arquibancadas de pedra substituíram as de madeira, uma cena e uma orquestra de mármore foram acrescentadas.

O teatro possuí 78 fileiras de assentos em pedra e oferece lugar para 17.000 espectadores. A primeira fileira, com 67 lugares em mármore, era reservada aos dignitários presentes. O koilon está disposto em semi-círculo ao redor da primeira orquestra, onde aconteciam as danças e cantos do coro.

No meio da orquestra havia um altar, onde eram oferecidos sacrifícios ao deus. Os atores atuavam no proscênico. Ao fundo, uma parede com seis colunas dóricas ajudava na acústica, tida como excelente. É tido como o primeiro teatro construido em pedra.

Colaboraram: Wikipédia, In Italy Today, Delicious Italy, Taormina Net Work & Travel Plan

TEATROS DO MUNDO


Os Teatros

Os teatros (de theatron, "local onde se vê") surgiram a partir do século VI a.C.. Julga-se que antes disso as primeiras representações teatrais seriam realizadas em locais públicos como a ágora de Atenas.

Os teatros situavam-se ao ar livre, nos declives das encostas, locais que proporcionavam uma boa acústica. Inicialmente os bancos eram feitos de madeira, mas a partir do século IV a.C. passaram a ser construídos em pedra.

Um teatro grego típico com a designação de suas varias partes

Para além a platéia distinguiam-se várias áreas no teatro. A orquestra era a área circular em terra batida ou com lajes de pedras situada no centro das arquibancadas, onde o coro realizava a sua interpretação. Julga-se que a orquestra teria de início uma forma quadrangular, como no Teatro de Tóricos. No centro da orquestra ficava a thymele, um altar em honra a Dionísio, que servia não só para oferecer sacrifícios, mas também como adereço. Em cada lado da orquestra existiam as entradas para o coro, os parodos.


Detrás da orquestra estava a skenê, o cenário, estrutura cuja função inicial foi servir como local onde os actores trocavam de roupa, mas que passou também a representar a fachada de um palácio ou de um templo. Frente à skenê estava o proscenium, onde os actores representavam os papéis, se bem que estes também se deslocassem até à orquestra.

Dos teatros da Antiga Grécia alguns dos mais importantes são o Teatro de Epidauro, o Teatro de Dodona, o Odeon de Herodes Ático, o Teatro de Delfos, o Teatro de Segesta, o Teatro de Siracusa e o Teatro de Dionísio.

Colaborou: Wikipédia

TEATROS DO MUNDO


Introdução

Nesta série de estudos e matérias, você conhecerá alguns dos mais importantes Teatros do Mundo. É simplesmente impossível registrar todos os teatros do mundo, porque a partir do momento que um teatro é edificado por menor e simples que seja, ele se torna muito importante para a arte em geral.

Você irá conhecer de forma ágil, prática e objetiva os Teatros do Mundo. Numa espetacular viagem aos teatros da Grécia Antiga até os teatros dos tempos modernos.

Certa vez, estávamos em um curso de teatro e o professor perguntou para nós, alunos: O que é teatro?

A turma e inclusive eu, procuramos dar diversas definições para a palavra "teatro" - Teatro é isso... Teatro é aquilo... Teatro é aquilo outro... - dizíamos. E cada vez que respondíamos o que achávamos, o professor dizia: Não... Não... Não... - Até que ele definiu a palavra dizendo: Teatro é um lugar, com um espaço cênico, que serve para a representação da arte, veiculado a um auditório, etc.

Aquilo nos marcou, e realmente, "teatro" é o que o professor nos passou na ocasião, porém para a palavra "arte do teatro", nunca e ninguém irá encontrar definições.

Boa série!

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

CINEMA & TEATRO INTEGRADOS EM 'TEMPOS DE PAZ'


Estréia hoje nos cinemas, mais uma magistral obra cinematográfica do diretor Daniel Filho.

Depois de levar milhões de espectadores aos cinemas com os dois filme da série "Se Eu Fosse Você" o diretor tráz para ás telonas o aguardado "Tempos de Paz".

Prepare-se para se emocionar com essa belíssima história.

O longa-metragem é inspirado na peça "Novas Diretrizes em Tempos de Paz" de Bosco Brasil, que também é responsável pelo roteiro do filme.

Em 1945 , imigrantes europeus chegam ao Brasil para fugir da Segunda Guerra Mundial. Chegando ao Porto do Rio de Janeiro se deparam com a polícia de imigração. É ali que acontece o embate de Segismundo, um oficial do serviço de imigração com Clasewistz, um ator polonês que é confundindo com um nazista.


Com interpretações memoráveis de Tony Ramos e Dan Stulbach, "Tempos de Paz" faz rir, emociona e deixa a platéia apreensiva em alguns momentos.

A adaptação para o cinema é excelente, não perde o charme e a sensibilidade da arte do teatro.

A história pessoal de Segismundo nos faz pensar no outro lado de ações tão duras, enquanto a beleza do texto final não dá vontade de deixar o cinema.


TRAILER




   
Confira algumas salas de exibição do filme no Brasil


RIO DE JANEIRO
  • New York City Center 13
  • Downtown
  • Rio Design
  • KinoplexFashion Mall 2
  • Estação Gávea
  • Leblon 2
  • Roxy 2
  • Botafogo Praia Shopping
  • Unibanco Arteplex
  • São Luiz 4
  • Kinoplex Tijuca 3

NITERÓI
  • Plaza Cinemark

SÃO PAULO
  • Eldorado
  • Pátio Higienópolis
  • Villa Lobos
  • Iguatemi Cinemark
  • Market Place
  • Cidade Jardim
  • Cinemark Paulista
  • Espaço Unibanco
  • Cine TAM
  • Unibanco Arteplex
  • ESP Pompéia
  • UCI Jardim Sul 6
  • Kinoplex Itaim 5

BELO HORIZONTE
  • Cineplex BH Shopping
  • Cineplex Diamond Mall
  • Pátio Savassi

BRASÍLIA
  • Brasilia Shopping 3
  • ParkPlex 5
  • Pier 21

SALVADOR
  • Multiplex Iguatemi
  • Cinemark Salvador
  • UCI Aeroclube 5
  • ESP. UNIB. Glauber Rocha

RECIFE
  • Recife Shopping 5
  • Tacaruna 2
  • Kinoplex Casa Forte 4
  • Box Cinemas

CURITIBA
  • Arteplex
  • Estação Plaza Show 4
  • UCI Palladium 5
  • Muller
  • Barigui

FLORIANÓPOLIS
  • Cinemark Florianópolis
  • Iguatemi

PORTO ALEGRE
  • Unibanco Arteplex
  • Bourbon Ipiranga
  • Moinhos / Iguatemi
  • Barra Shopping Sul

     
    HOJE NOS CINEMAS
     

    terça-feira, 11 de agosto de 2009

    PRÉ-ESTRÉIA DE ‘TEMPOS DE PAZ’ NO RIO


    Tony Ramos, Dan Stulbach, Louise Cardoso, o restante do elenco e equipe receberam os amigos e convidados na pré-estréia do filme "Tempos de Paz", realizada na noite de segunda-feira (10/08/09), no Teatro Oi Casa Grande, no Leblon/RJ. O longa-metragem é escrito por Bosco Brasil e dirigido por Daniel Filho.

    Tony falou da expectativa sobre a película: "Torço para que o público entenda essa obra. Esse filme é uma adaptação de um espetáculo (Novas Diretrizes em Tempos de Paz) que fez muito sucesso anos atrás, e um tributo a esta profissão tão linda que é a de ator. Atuar carece de estudo, dedicação, sacrifício... senão você se torna apenas uma celebridade que dura 48 horas, e isso é uma bobagem" - disse.

    O diretor Daniel Filho comentou com orgulho sobre o longa-metragem. "Fizemos esse filme com muito carinho e amor. Trabalhamos muito abaixo do preço. Escolhemos apresentar a obra neste teatro porque esse filme vem exatamente dos palcos. Estou muito feliz."


    Fernanda Torres
    se emocionou. "É lindo demais, ainda estou sob impacto e mal consigo falar" - disse a atriz, que em breve, poderá se vista nos cinemas em "Os Normais 2". Fernanda Montenegro partilhou o mesmo sentimento: "Todos nós estamos emocionados. É um trabalho extraordinário. Esta dupla (Tony e Dan) é uma homenagem ao teatro, e o teatro é uma parte imensa da minha vida. A história ligada aos imigrantes que formaram a nossa gente é muito bem abordada."


    Louise Cardoso completou: "Chorei bastante. O filme é muito bonito e impactante, além de oferecer teatro e cinema integrados". Dan Stulbach afirma que não foi fácil fazer esse trabalho. "Foi tudo muito verdadeiro e intenso. É um pouco a minha história por eu ser filhos de imigrantes poloneses, e é muito minha história por eu ser ator. Contracenar com Tony Ramos é algo muito gratificante."

    Glória Maria, atriz da Cia. De Teatro Atemporal, representou a nossa companhia na pré-estréia. "O filme é ótimo! Foi tudo maravilhoso e inesquecivél!" - disse. Em breve publicaremos no nosso Blog fotos da Glória no evento, fique ligado (a)!

    O filme aborda a guerra particular entre um polonês fugido da segunda guerra mundial (Dan Stulbach) e o chefe da imigração da alfândega do Rio (Tony Ramos). "Tempos de Paz" reaviva momentos da história brasileira como a ditadura de Getúlio Vargas e os movimentos de imigração que o Brasil recebeu.

    E você já participou ou está participando das MEGA PROMOÇÕES do filme na internet?

    Não?


    Então acesse agora os sites veiculados ao filme e participe das promoções "Tempos de Paz"!

    Em cada site há uma promoção diferente!

    Você pode ganhar kits e ingressos do filme!

    Clique nos links abaixo e participe das promoções!

    Se já participou, participe novamente!

    Você pode ser um (a) ganhador (a)!


    SEXTA - FEIRA NOS CINEMAS

    Colaborou: Revista Quem

    sábado, 8 de agosto de 2009

    MUNDO ATEMPORAL


    A Minha Linda, Glória Maria, superou a incompatibilidade que estava enfrentando para realizar os trabalhos de ensaios e produção do espetáculo "Interrogatório" com João Carlos Rota.

    Glória me passou que chegou a viabilizar um projeto para que a companhia se apresentasse no Festival de Teatro do Rio deste ano, porém não houve acordo com João Carlos Rota. Chateada com tamanho constrangimento, Glória Maria decidiu se afastar da companhia e de forma melancólica, João Carlos Rota abandonou os trabalhos da Cia. De Teatro Atemporal.

    "Uma palavra, um sonho, um projeto, uma só fé."

    Vamos esquecer o passado, superar o presente e olhar para frente, pois DEUS irá fazer coisas extraordinárias em nossa companhia e em nossas vidas.

    No futuro, quando estivermos na cidade do Rio de Janeiro, daremos inicio a uma grande revolução nos trabalhos da Cia. De Teatro Atemporal.

    terça-feira, 4 de agosto de 2009

    PRÉ-ESTRÉIA DE "TEMPOS DE PAZ" EM SÃO PAULO


    Os atores Tony Ramos e Dan Stulbach marcaram presença na pré-estréia de "Tempos de Paz", realizada nesta segunda-feira (03/08/09) no Espaço Unibanco, em São Paulo.

    Os dois protagonizam o longa de Daniel Filho, cuja a estréia está marcada para o dia 14 de agosto. O filme é baseado no espetáculo de teatro "Novas Diretrizes em Tempos de Paz" de Bosco Brasil.


    Tempos de Paz encerrou a 2ª edição do Festival de Cinema de Paulínia, no interior de São Paulo. O filme narra o encontro de um torturador do governo Segismundo (Tony Ramos) com o ex-ator polonês Clausewitiz (Dan Stulbach), que é confundido com um nazista no Rio de Janeiro dos anos 1940.

    E você pode conferir este filmaço nos cinemas!


    Não perca tempo e participe das promoções nos sites veiculados ao filme! E como nós já publicamos em nosso Blog, em cada site há uma promoção diferente!

    Clique nos links abaixo e participe das MEGA PROMOÇÕES ATUALIZADAS do filme "Tempos de Paz"! Você pode ser um (a) ganhador (a)!



    14 DE AGOSTO NOS CINEMAS

    Colaborou: Terra - Cinema & DVD